Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Poemas para meus filhos (amo vocês)


  
SAMUEL MATHEUS MEU FILHO AMADO



Sonhei, desejei, ambicionei ter você,
Amei desde o primeiro momento,
Mas algo em nosso caminho...
Um torpe caminho trilhei e você?
Estático observou e guardou em sua alma.
Linda criança minha, lindo sonho do papai...

Minh’ alma anda angustiada, agoniada, mas
Ainda que você não me veja como dantes,
Terás de volta o brilho que tinha nos olhos ao me ver chegar
Há meu amado filho, sou teu pai, és meu filho.
Em ti eu encontro forças para prosseguir e vencer, te honrar.
Um dia que está mais próximo que imaginamos, vamos nos olhar,
Simplesmente... Sem palavras, e vamos nos abraçar... Simplesmente.

Meu amado, meu pedaço, minha criança perdida num mundo só seu.
Eu vou aí... Vou ao seu mundo te buscar, resgatar seus sonhos e os meus.
Uma oração faço ao meu DEUS: manda seu Anjo cuidar de seu filho,

Filho que é meu, mas antes, é Teu. Pelo preço que teu Filho por ele pagou,
Inda que me custe à vida, mas quero meu filho feliz.
Lembro-me saudoso dos tempos de outrora... Pai e filho a brincar,
Havia coisa melhor pra você e pra mim? Não!
Outro sonho fui buscar num pesadelo se tornou.

Agora nas madrugadas pensando em você volto a sonhar
M eu amado, meu pedaço, minha criança perdida num mundo só seu.
Ainda que você não me veja como "Dante" (e verás),
Deste seu mundo vou contigo participar. Vou enfim te resgatar.
Olhando pra você com eterno amor, vou dizer: Vem pros braços do papai!


Para meu primogênito Samuel 
          
            Anderson L. de Souza



THIAGO MEU FILHO  


Trouxe-me tanta alegria ao sentir-te em meus braços
Haveria emoção maior? De certo que não!
Indelével prazer, ter você naquele momento
Ainda estavas coberto pela placenta… e eu, o senti.
Gritava minh ‘alma de alegria, gritava você de incerteza!
Obrigado meu filho, obrigado Thiago, obrigado meu Deus.

Meu caçula em meus braços… naquele instante senti
Entranhado em minha alma o gozo do céu…
Um pedaço deste céu… eu o senti!

Ficou para sempre este momento em mim
Indelével prazer, indelével sentimento, ter você!
Lágrimas caíram sem que eu notasse, e eu, o senti…
Há eu senti o céu… estive com você e sua mãe neste céu…
O que mais dizer? Nada! Vem de volta para o colo do papai…

Anderson L. De Souza
Ao meu caçula, como amor!

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...