quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Vida e morte… será?


Vida e morte… será?




A uma vida que não quero viver,

A uma morte que não quero morrer,

A uma vida que nela só o cheiro da morte me alumia…

A uma vida que não quero morrer, nem na morte viver…



A uma vida que só a morte é certa,

A uma vida incerta que de certa nada resta.

A uma sombra na luz, e esta que sombra me guia?

A uma vida nas sombras, morte e vida, que me espera?



A uma morte que não quero morrer,

A uma vida que não quero viver,

A uma vida que só a morte é certa…

Vidas que não quero viver, nem nesta vida morrer…



Nem nesta morte chegar,

Antes a Luz encontrar…

Luz que sei! Habita em mim.

Ou talvez não… será?…



Anderson L. de Souza



Morte e vida… será? (outra face...)



A uma vida que sei que encontrei,

A uma morte que sei, não terei!

A uma morte que na vida não virá!… Será?

A uma vida que a morte não levará



A uma morte que se perde na vida,

A uma vida que a morte não encontra,

A uma morte que era certa, mas sempre incerta.

A uma vida que era incerta, mas se fez certa.



Aquela Luz brilhou no caminho,

A luz brilhou…

A vida veio em mim viver…

A morte não virá…



Anderson L. de Souza







Um comentário:

Lôh disse...

Interessante sua forma de compor um poema, Anderson.
A forma como você aborda o tema em seu poema "duo"...
Tipo, o seu poema não é algo que simplesmente eu posso dizer que gostei ou não. Não consigo ver desta forma.
Agora que ele desperta sensações, uma experiência nova em quem o lê, isso concerteza, meu caro...

Fica na paz e tudo de bom e muito amor na sua vida...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...