terça-feira, 27 de julho de 2010

POEMAS QUE LEIO


POEMA -
Da mais tranquila indignação

Hoje eu precisava ir embora.
Sair de casa como quem sai da casca do ovo.
Sair correndo, voando ou mesmo rastejando
Parar em qualquer árvore morta e colher-lhe o fruto mais amargo.

Mas em vez disso
Eu fico com a necessidade
A incontrolável vontade de sair de casa
Enquanto bordo, costuro e lavo
Palavras que não têm sentido.

extraído do blog de Nubica

Um comentário:

Nubia Rodrigues disse...

Olá, Anderson. Sim, são de minha autoria todos os textos.
Valeu pela força.
Abraço

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...